As lições que as eleições no Entorno deixam para Brasília

Ocorridas em 2 de outubro, as eleições municipais nos deixam importantes lições e nos dão um panorama da importância da região no cenário político da Capital Federal.

A região do Entorno do Distrito Federal, composta pelos municípios de Cidade Ocidental, Cristalina, Valparaíso de Goiás, Novo Gama, Santo Antônio do Descoberto, Planaltina de Goiás, Formosa, Luziânia, Abadiânia, Mimoso, Padre Bernardo e mais oito cidades, juntas somam 1.314.361 (um milhão, trezentos e quatorze mil, trezentos e sessenta e uma) pessoas residentes. Se incluirmos aí, a população do Distrito Federal, teremos mais de 4 milhões de pessoas que moram e trabalham nas cidades que compõem a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno – RIDE (dados do IBGE 2016), o que nos coloca como a 4a região mais populosa do Brasil.

Até há pouco tempo, as cidades do Entorno, individualmente, representavam um dilema na mente dos políticos de Brasília e mesmo de Goiás, onde estão a maioria das cidades do Entorno. A região, desvalorizada do ponto de vista imobiliário (estamos falando de menos de 10 anos atrás) em virtude do alto índice de violência ainda presente e do pouco investimento federal, estadual e distrital no sentido de dirimir a ausência de participação dos governos, era desconsiderada pelos pretendentes aos cargos de deputado, senador e outros. Não se verificava vantagem política no Entorno a fim de capitalizar votos, portanto, não valia a pena gastar sola de sapato para conseguir votos que fariam pouca diferença para a eleição de deputados distritais e mesmo estaduais. Poucos se aventuravam.

Mas com o crescimento assombroso da população, que se moveu para fora de Brasília, em busca de aluguéis mais baratos, possibilidade de compra da casa própria e o protagonismo que poderia obter em participar  mais diretamente da vida política de sua cidade e mesmo se candidatar a um cargo de vereador, tendo em vista que todas as cidades do Entorno são emancipadas desde a década de 1990, os postulantes ao Legislativo voltaram seus olhos para a “terra prometida” que emanava “votos e mel”.

Várias siglas partidárias, antes insignificantes para o eleitor, passaram a ter representatividade nas cidades e brigar pela adesão de mais e mais filiados. As representações partidárias das cidades do Entorno tem ainda a vantagem de solicitar emendas aos seus parlamentares, tanto do Estado de Goiás (na Assembléia Legislativa) quanto em âmbito federal em Brasília, tendo em vista a relativa pouca distância de um local ao outro.

Traçado o panorama, vamos às lições. Algumas foram (talvez) aprendidas por parlamentares que apoiaram os candidatos a vereadores e prefeitos.

1 – Nunca subestimar o poder de mobilização dos candidatos à prefeito. As caminhadas e carreatas realizadas em todas as cidades pelos candidatos à prefeito, notadamente aqueles com mais número de partidos em suas coligações, demonstrou claramente que números não devem ser desprezados. Multidões (sim, multidões!) nunca estiveram tão afoitas em segurar a bandeira dos seus candidatos como em 2016. Poucas carreatas, bandeiraços, caminhadas e adesivaços atenderam menos de 300 pessoas.

2 – Participar de comícios é importante. Essas mesmas multidões se dirigem com a mesma desenvoltura aos comícios. Escutar os candidatos prometerem pode ser chato, mas o povo anota (grava com celular e posta nas redes sociais), para mais tarde cobrar. Cumprida a promessa (no caso das Emendas Parlamentares) pelos deputados e senadores, a mesma multidão vai às redes saudá-lo. Essa lição pode ser verificada logo após a vitória. Mas deve ser cumprida o mais breve possível. Que o diga, por exemplo, o Deputado Federal Roney Nemer (PP), veja aqui para entender: http://www.jornalocidental.com.br/deputado-federal-roney-nemer-visita-feira-de-cidade-ocidental/

3 – Importação de eleitores não conta mais tanto quanto antes. No passado, tal prática era frequente. Trazer pessoas residentes em outras cidade, transferir o título e fazê-las votar no candidato. Não que isso não ocorra hoje, mas com o cadastramento biométrico e a fiscalização do TRE – Tribunal Regional Eleitoral, a prática tem caído em desuso, pois o eleitorado local tem crescido cada vez mais. Os candidatos do Entorno (com uma ou outra exceção) discretamente tem desprezado esse expediente.

4 – Debate é importante sim. Talvez esta tenha sido a eleição onde tenha se realizado mais debates (pelo Rádio e Internet) na história das eleições no Entorno. Em todo o Entorno, quase todos os candidatos participaram de encontros para discutir suas propostas, idéias e mandar o recado para os eleitores de modo claro e direto.

5 – Propostas e ataques devem ser calculados friamente. Não é de hoje que os eleitores preferem tomar conhecimento das propostas dos candidatos e repudiam os ataques. Em algumas regiões, o eleitorado se mostrou sensível àqueles que sofriam ataques dos adversários e mostrou-se impiedoso contra aqueles que não apresentavam propostas viáveis. As redes sociais e as ruas ferveram de comentários contrários à prática. Cada vez mais politizado, o eleitor pode até dar risada, mas repudia veementemente ataques, humilhações e perseguição aos postulantes.

6 – O Entorno é capaz de fazer deputados e senadores. Tendo em vista o grande número de eleitores, o Entorno é decisivo em qualquer eleição. Mesmo os Distritais tem vindo buscar votos por estas terras. Portanto, alguma atenção tem que ser dada à localidade, jamais subestimar. Convênios com nosso amigo, o Distrito Federal devem ser cada vez mais propostos em virtude de melhorar nossa vida por aqui. Se o Entorno fica bem, o Distrito Federal fica melhor ainda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: