Obama ! E ele chegou lá !

Irmão Malcolm (X), Obama e Dr. King - nós o saudamos!
Irmão Malcolm (X), Obama e Dr. King – nós o saudamos!

Apesar da falta de grana, da crise, das campanhas sujas, da sujeira nas ruas, da falta de compromisso das prefeituras para com os cidadãos da Cidade Ocidental (postos de saúde fechados) e da derrota de Felipe Massa no campeonato mundial de Fórmula 1 para Hamilton (fiquei feliz pelo Hamilton, o primeiro negro a correr e ser campeão na F1), estou feliz hoje.

Parece que esperei 400 anos por esse dia. Na verdade esperei! Eu e meus antepassados que foram escravos, retirados da Terra Mãe há muito tempo. 400 anos construindo cidades, açoitados. 400 anos cuidando dos filhos dos brancos, açoitados. 400 anos escavando em busca de ouro nas minas gerais, açoitados.

O que diria Zumbi se soubesse que no futuro um dos nossos seria o supremo governante de uma nação branca? Assim como ele o era no Quilombo? Riria talvez, mais pelo desejo de que isso fosse verdade do que por não acreditar que isso fosse possível.

O que diria o Dr. King (Martin Luther King)? “Meu sonho está se concretizando, glória a Deus” é o que ele diria.

Malcolm X, com sua mordacidade, diria que, talvez agora, se esse negro não bancar o “Pai Tomás”, teremos uma sociedade um pouco mais justa e um mundo menos cético em relação à capacidade do Negro de governar algo que não seja de outra pessoa.

E Obama chegou lá. Mesmo depois de tentarem ligar seu nome ao terrorismo, mesmo depois de relacionarem seu nome a Osama e o Islamismo radical ele chegou. “A mudança chegou à América”, assim como chegou à Cidade Ocidental. Resta saber se vai funcionar e em quanto tempo. Como na Ocidental, os EUA estão vivendo um momento único em sua história: um cara que veio do nada (praticamente), como chances menores do que as dos outros, com pouco nome, contraria todas as expectativas. Mas estariam eles preparados? Conhecendo Cidade Ocidental como eu, acho que pelo menos um deles nem pensou em como compor seu governo e distribuir os cargos.

Como isso afeta o Brasil? Em relação ao Etanol, Obama é contra a redução de tarifas, o que beneficiaria a exportação do combustível brasileiro. Mas em linhas gerais, por não ser um “negro do gueto” e sim um cara que viaja o mundo – estudado e culto, sem desmerecer ninguém dos guetos e sim fazendo uma analogia de visões – Obama é mais pacificador e negociador, o que diminui as tensões geopolíticas e acalma o mercado petrolífero, brecando sua alta.

Sua vitória, pelo menos nesse momento, prova que negros podem ocupar posições especiais sim, não apenas na música e nos esportes. Resta agora ao Brasil – e à maioria de nós mesmos – reconhecer isso e promover uma mudança substancial em nosso modo de pensar e agir.

André Brito

Anúncios

5 comentários em “Obama ! E ele chegou lá !

Adicione o seu

  1. Obama o homem que veio para marcar historia, o povo negro foi honrado nos Estados Unidos pois em um Pais extremamente racista hoje tem um Presidente Negro…
    Salve os grandes homens que lutaram.
    E concerteza o Rev. King onde estiver esta muito feliz por esta conquista.

    Curtir

  2. Salve salve!!!!
    Este marco na história social e política, concerteza mostra a evolução dos eleitores no EUA, e prova mais uma vez que somos dotados de consciência.
    Um exemplo de simplicidade, estratégias e sonhos, Obama e modelo de democrata persistente e ousado.
    que este exemplo contamine pessoas de todo o mundo. Salve nossas raizes afro que entusiasmadas cantam” a força de nossa atuação na sociedade deve abrigar em todos os setores, mostrando que somos de luta e vitória”.

    Curtir

  3. Inegavelmente, a “chegada” do Obama ao poder norte americano foi um benefício. Eu, como muitos torci por ele, nao exatamente pelo mesmo ser negro, azul, lilaz, partindo do principio de que raça, sob o meu ponto de vista é única: a raça humana. Bem mais próximo de nós, os sul americanos, tivemos o “fenômeno” da indicação pelo presidente Luiz Inácio da Silva da pessoa de Joaquim Barbosa como um dos brasileiros de destaque , no ano de 2007. Não tenho qualquer informação de que a retidão, o compromisso, a integridade desse cidadão brasileiro (negro) tenha sido foco dos noticiários norte americanos. Na verdade, eu não me permito aplaudir uma eleição pelo simples fato da mesma incorrer em perdas ou ganhos, dessa ou daquela população. Eu espero e quero ver “ganhos” para essa única popúlação já mencionada: a humana. Fico a me perguntar o que acontecerá nesse momento de “boom” de entusiasmos. Irá Obama nos surpreender? Será o mesmo capaz de resolver (ou ajudar) a problemática da África, em toda a sua complexidade? Fome, AIDS, Malária, perda de identidade e direitos ignorados, morte…
    Os EUA é uma célula política/econômica do planeta, porém não é o organismo. Não é o tronco , sequer. Então o meu enfoque está centrado na América do Sul, tão américa quanto a américa dos Estados Unidos. Vamos dar tempo ao tempo. No momento eu prefiro pensar que Luterking, Zumbí, Mandela e outros líderes negros de igual ou mais relevante importância ficariam mais felizes se a eleição de um negro não precisasse ser noticiada como algo extraordinário. Eu diria que, no dia em que esse ou outros negros forem eleitos de maneira equivalente à eleição de um branco, sem o sentido necessário dos artigos de orgulho ou OH!!!, … nesse dia teremos conquistado de fato paridade com todas as outras raças, o que pra mim já é um fato real, pois me orgulho por poder dizer que eu, enquanto negra, não fico a dever nada a ninguém… a brancos ou negros como eu!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: