A disputa eleitoral na Cidade Ocidental

Em Cidade Ocidental é grande a dependência pelos serviços de Brasília. Situação típica de uma cidade dormitório no Entorno.

Fonte: DFTV

O nome Cidade Ocidental é o mesmo da empresa responsável pela construção das primeiras casas da região. Era para ser apenas um conjunto de moradias, mas, pelo crescimento acelerado, virou distrito de Luziânia; e em 1990, município. Hoje são 48 mil habitantes. Com o tempo, as melhorias vieram.

Mas do passado ficou uma herança nada agradável: a falta de emprego. “Aqui não tem nada. Nessa cidade ninguém trabalha. Por isso, acontecem os crimes”, reclama a vendedora Marlene Alves.

“Aqui tem mais restaurante, cabeleireiro, essas coisas de comércio. Mas empresa grande para colocar pessoas para trabalhar está difícil”, afirma a dona-de-casa Ilma Lins de Albuquerque.

Mudar essa situação é tarefa para o próximo prefeito. Pelo menos é o que esperam os 29.300 eleitores que, apesar de melhorias na saúde nos últimos tempos, querem mais. A cidade tem 14 postos, 53 médicos e até hospital.

Mas isso não acabou com as viagens para Brasília em busca de atendimento. Se uma pessoa está esperando bebê e vai para o hospital aqui, não tem socorro. Tem que ir para o Gama ou Brasília”, diz a dona-de-casa Iraci Maciel.

Na educação não faltam vagas e as avaliações são boas. São 17 escolas públicas, com 12,4 mil estudantes. Os jovens pedem agora opções de lazer que vão além de praças e quadras de esportes. “Tem quadra poliesportiva, mas é pouco para a quantidade de crianças que há. Não cinema nem teatro”, aponta o motorista Welinton Reis.

Os principais problemas de Cidade Ocidental estão nos bairros distantes do centro, que formam verdadeiras cidades, a exemplo do Parque Araguari. No local vivem cerca de mil pessoas. E não há posto de saúde, da polícia, nem saneamento básico e 85% das ruas são de terra. Asfalto só na porta da única escola.

“Aqui é desse jeito. A pessoa toma banho e chega na parada de ônibus e tem que levar um paninho molhado dentro da sacola para limpar o pé. Para nós que moramos aqui, é uma tristeza”, fala a dona-de-casa Edinalva Fernandes.

A lista de áreas sem urbanização é extensa. Vai da SQ 19 até o Jardim das Américas, passando pelo Mossoró, Remanso, Mesquita e Jardim Edite – um lugar que ainda sofre com a violência. “Por aqui não tem posto policial. A polícia só aparece quando tem festas, brigas. Aí ela aparece depois de muito tempo”, aponta a dona-de-casa Danuza Lisboa.

São 97 policiais militares para a cidade toda, dois postos de segurança e uma delegacia. Este ano, a violência provocou 13 mortes. Boa parte no Jardim ABC, outro bairro onde falta tudo. Até a energia elétrica é precária. A fiação está num estado lamentável. E o pior é que os moradores pagam por isso.

“Minha geladeira só funciona depois das 22h porque a energia não tem força suficiente para puxar o motor. Chega uma hora que quase todo mundo fica quase sem energia. As lâmpadas são colocadas aqui e queimam em pouco tempo.”, conta o pedreiro José Nescimento da Silva.

Na saúde, não é toda hora que os moradores têm atendimento. O único posto do Jardim ABC funciona apenas pela manhã e fica sempre lotado. “Não tem médico o dia todo. Eles ficam de manhã. No momento que a gente precisa à tarde, não tem”, relata a dona-de-casa Ana Veralice de Oliveira.

Com essa realidade, quais as propostas dos candidatos para melhorar a qualidade de vida nos bairros?

“Nós pretendemos trazer asfalto, infra-estrutura. E melhorar também a qualidade do transporte coletivo para as pessoas que moram aqui”, planeja Frank Nascimento, candidato pelo Psol. “Quero reformular o sistema de transporte de maneira que a população tenha acesso ao transporte público de nossa cidade. Vamos também criar os postos de saúde funcionando 24 horas”, propõe o candidato Humberto, do PT.

“Investir nas crianças e jovens para que, no futuro próximo, a cidade possa ser vista pela sua boa educação e boa estrutura”, promete Alex Batista do PR. “Quero fazer um grande trabalho na segurança, levando um programa de monitoramento. Instalaremos 33 câmeras. Faremos também um trabalho de segurança virtual”, diz a candidata Sônia de Melo, do PSDB.

As idéias estão aí. A escolha está nas mãos dos eleitores. O compromisso é dia 5 de outubro. A dona-de-casa Rosângela dos Santos diz qual o papel de cada um: “É preciso pensar bem mesmo na proposta deles para não votar errado”, afirma.
Reportagem: Leonardo Ribbeiro
Imagens: Romildo Gomes
Edição de texto: Marlon Herath
Edição de imagem: Divino dos Reis
Áudio e iluminação: Jurandir Carrijo
Produção: Michelle Baião

Anúncios

4 comentários em “A disputa eleitoral na Cidade Ocidental

Adicione o seu

  1. Política,sociedade e cultura.Para resumir em três tópicos seriam estes os temas pelos quais queremos sempre gerar uma polêmica ou expor nossos pensamentos, e não seria diferente comigo, e meu pensamento é que a culpa toda não seria do governo capitalista, ladrão que temos hoje, mas sim do povo, que ao invés de reclamar seus direitos ficam enchendo a cabeça de “nada” assistindo “Big Brother Brasil” e não se alimentam de nem um mínimo de cultura, e são levados por quaisquer tipo de promessas ou até mesmo comprados por leite e pão. O povo vive como FANTOCHES, manipulados pela política e pela MÍDIA, devemos declarar (:::Fantoches nunca mais:::) e correr atraz de NOSSOS DIREITOS, que no mínimo seria, EDUCAÇÃO, CULTURA, SAÚDE E PAZ.

    Curtir

  2. O povo da cidade ocidental precisa enxergar o poder que têm nas mãos, e gerenciar o voto como meio de acabar com a festa que é feita em nossa cidade. De modo especial a festa é feita em nossa cidade por todos os que propõem ações que já estamos carecas de saber.
    Nossa juventude, nossas crianças e nossa comunidade de um modo geral deve assumir o compromisso de votar e cobrar dos seus representantes o total zelo pela cidade e pela comunidade. E cada um de nós temos e podemos ser capazes de cobrar os nossos representantes mais claeza e mais co-responsabilidade.

    Curtir

  3. a respeito do comentario da nobre colega , a eleição não foi neum roubo
    foi ganha honestamente por uma pessoa competente, e tenho certeza que
    este jovem politico so trará beneficios a cidade ocidental.
    vergonha e o que os politicos anteriosres fizeram com a cidade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: